Acompanhe nossas redes sociais

Para acabar com as dúvidas: o que é o glúten?

Pão, macarrão, bolo, pizzas, tortas… Sem dúvida alguma, alimentos saborosos, que sempre fizeram parte do nosso dia a dia mas que, de alguns anos para cá, têm sido tão temidos por causa de um elemento: o GLÚTEN!      

Mas, afinal, o que é o glúten?

O glúten nada mais é do que uma proteína presente em alguns cereais, como trigo, cevada e centeio. Por ter a capacidade de formar redes capazes de aprisionar o gás carbônico gerado durante o processo de fermentação, ele contribui para que as massas fiquem mais fofinhas.

Mas atenção! O glúten não foi criado pela indústria de alimentos. Ele faz parte naturalmente desses cereais, e os nossos tataravós já o consumiam sem nem saber da sua existência.

Bem, há pessoas que possuem alergia ao glúten e não conseguem digerir bem essa proteína, o que gera uma resposta auto-imune do intestino, provocando mal-estar, diarreia, cólicas e inchaço abdominal. Essa alergia recebe o nome de doença celíaca e essas pessoas devem evitar o consumo de alimentos com glúten.

Entretanto, muitos estão tirando o glúten da dieta pois alegam que ele engorda. O que realmente acontece é que, fazendo isso, se reduz o consumo de pães, bolos, tortas e bolachas, que são alimentos ricos em carboidratos simples. Por sua vez, isso impacta significativamente na quantidade de calorias ingeridas, levando a maior parte das pessoas à perda de peso.

E agora? Devo tirar ou não o glúten da dieta para emagrecer?

Apesar de hoje em dia existirem versões de pães, bolos e outros produtos sem glúten, se você não é celíaco e quer emagrecer, o melhor a fazer é se alimentar de forma balanceada, ingerindo alimentos ricos em fibras, proteínas, carboidratos complexos e gorduras de boa qualidade. Afinal de contas, de que adianta comer um bolo sem glúten, mas cheio de gorduras ruins?

 

Afinal, quais alimentos contêm glúten?

Todos aqueles derivados de trigo, cevada ou centeio, como bolachas, bolos, biscoitos, pães, torradas e qualquer massa que leve essas farinhas em sua composição, como as de pizza e macarrão. Além disso, bebidas como cerveja e whisky também contêm essa proteína, pois são feitas a partir do malte da cevada.

Cabe dizer, que em nossos hábitos alimentares há muitos alimentos com trigo, o que faz com que o glúten seja consumido em grandes quantidades.

 

Principais exemplos de alimentos sem glúten

Com a febre das dietas sem glúten, hoje em dia é muito mais fácil encontrar opções nas prateleiras dos supermercados. Alimentos industrializados que apresentam no rótulo a designação gluten free, ou na sua lista de ingredientes, a informação “Não contém glúten”, podem ser consumidos por pessoas intolerantes a essa proteína.

Confira outros alimentos que não possuem glúten:

– Frutas e vegetais;

– Arroz e seus derivados;

– Milho e seus derivados;

– Fécula de batata;

– Carnes e peixes;

– Açúcar, chocolate, cacau, gelatinas e sorvetes;

– Sal;

– Óleos, azeite e margarinas.

 

Pizza sem glúten? A Pizza Me tem!!!

Quando se fala em restaurantes que oferecem produtos sem glúten, as opções ficam um pouco mais restritas. Mas, pensando em atender a todos os gostos e necessidades, a Pizza Me elaborou um cardápio recheado de opções sem glúten*, inclusive, a própria massa de pizza, para aqueles que já haviam até se esquecido do sabor dessa delícia. E, de quebra, ainda há diversas opções de sobremesas para que a refeição seja completa mesmo e se, crise!

Gostou do nosso artigo de hoje? Continue acompanhando a Pizza Me por aqui e em nossas redes sociais.   

*Os produtos com e sem glúten são preparados na mesma cozinha, por isso, são impróprios para celíacos.