Acompanhe nossas redes sociais

Entenda o grande mal que as embalagens plásticas causam ao planeta

No dia a dia, com certeza você já teve a oportunidade de notar o grande número de embalagens plásticas com as quais somos obrigados a lidar. Para se ter uma ideia dessa quantidade gigantesca, cerca de 1/3 do nosso lixo doméstico é composto por embalagens: refrigerantes, manteiga, margarina, sucos e comidas congeladas são apenas alguns exemplos. E não é só em casa. Quando vamos a algum estabelecimento comercial, como um restaurante ou lanchonete, repare bem, por exemplo, nos copos – geralmente são de plástico.    

Embora muitas vezes esse tipo de embalagem plástica pareça ser uma ótima solução tanto para a indústria quanto para o consumidor final, a verdade é que há um efeito colateral muitíssimo grave, afinal, cerca de 80% das embalagens são descartadas após serem usadas apenas uma única vez. Como nem todas seguem para reciclagem, este volume ajuda a superlotar os aterros. Isso quando os resíduos seguem mesmo para o depósito de lixo, pois em grande parte dos casos, são descartados de forma irresponsável.

 

Oceanos repletos de detritos

Em março de 2018, em um estudo publicado no periódico Scientific Reports, foi constatado que a Grande Mancha de Lixo do Pacífico (resultado do acúmulo de detritos descartados no mar, principalmente plásticos) é muito maior do que o estimado até então. Ao todo, são 80 mil toneladas de lixo, que se estendem por uma área de 1,6 milhão de quilômetros quadrados, o equivalente ao território da França.

E a tendência, infelizmente, é de que a quantidade de resíduos plásticos no oceano só aumente, podendo até superar o número de peixes em 2050, de acordo com dados divulgados no Fórum Econômico Mundial de Davos em 2016.

 

Quanto tempo uma embalagem plástica demora para se decompor na natureza?

Plásticos em geral demoram algumas centenas de anos para se decomporem na natureza, mais especificamente, 450 anos. Confira abaixo, o tempo de decomposição de outros tipos de materiais:

– Jornais: de 2 a 6 semanas

– Embalagens de papel: de 3 a 6 meses

– Fósforos e pontas de cigarros: 2 anos

– Chiclete: 5 anos

– Nylon: 30 anos

– Tampas de garrafas: 150 anos

– Latas de alumínio: de 200 a 500 anos

– Isopor: 400 anos

– Plásticos: 450 anos

– Fralda descartável comum: 450 anos

 

Principais malefícios do uso indiscriminado de embalagens plásticas 

Aproximadamente, ⅕ do lixo no Brasil é composto por embalagens. São 25 mil toneladas que vão parar, todos os dias, nos depósitos ou lixões. Quando consumidas indiscriminadamente e descartadas de maneira regular ou irregular – ao invés de serem encaminhadas para reciclagem – contribuem e muito para o esgotamento de aterros, dificultam a degradação de outros resíduos, podem ser ingeridas por animais causando sua morte, poluem a paisagem, causam problemas na rede elétrica (sacolas que se prendem em fios de alta tensão), e muitos outros tipos de impactos ambientais menos visíveis ao consumidor final, como o aumento da produção de novas embalagens, que por si só, consomem muitos recursos naturais.

 

Pizza Me e ações de sustentabilidade 

A Pizza Me vem tomando atitudes simples, porém, importantes quando o assunto é embalagens. Os materiais utilizados, sempre que possível, são biodegradáveis, ou seja, são degradados rapidamente pela natureza.

Infelizmente, o Brasil ainda é muito escasso em embalagens deste tipo, então lá na Pizza Me é feita a coleta seletiva de tudo aquilo que é reciclável, como plásticos, latinhas, vidros e pilhas. Tudo é encaminhado para cooperativas que fazem o reaproveitamento desses materiais.

E não para por aí. Suas embalagens vêm reduzindo o uso de tinta em até 90%. Bacana, né?!

Quer saber mais sobre a Pizza Me? Fale com um de nossos representantes.