Acompanhe nossas redes sociais

nutrição

Tudo sobre alimentos orgânicos

Alimentos orgânicos são alimentos livres de agrotóxicos, fertilizantes químicos, organismos geneticamente modificados e hormônios ou drogas de qualquer espécie (somente vacinas exigidas por Lei).

Foto mostrando o preparo de uma massa de pizza orgânica da PIzza Me

Nosso chef preparando uma massa de pizza orgânica da Pizza Me

Logo, são isentos de quaisquer resíduos de agroquímicos prejudiciais à saúde humana e animal, portanto mais seguros para o consumidor e não prejudiciais ao meio ambiente.

Na Pizza Me nossas massas, molho de tomate e mussarela são produzidos com ingredientes de origem 100% orgânica.

Como é realizado o cultivo dos alimentos orgânicos?

São cultivados estabelecendo-se o melhor equilíbrio da natureza e do homem, através de:

  • Emprego de compostagem (técnicas aplicadas para controlar a decomposição de materiais orgânicos);
  • Adubação verde;
  • Manejo orgânico do solo;
  • Utilização de recursos renováveis;
  • Diversidade de culturas;
  • Controle de pragas através de medidas preventivas e produtos naturais;
  • Uso do mato (ervas daninhas), como cobertura do solo e abrigo de insetos;
  • Respeito ao bem-estar animal, incluindo utilização de pastagens, ar fresco e dieta saudável e orgânica;
  • Tratamento sanitário adequado, considerando reflexos negativos ao meio-ambiente;
  • Respeito ao trabalhador.

Quais são as vantagens do sistema orgânico de produção agropecuária?

Os sistemas orgânicos integram de maneira balanceada coeficientes econômicos, ambientais e sociais, proporcionando uma série de benefícios, como:

  • Aumento da utilização de recursos renováveis, como por exemplo, da energia e de recursos hídricos;
  • Integração de espécies vegetais e animais desenvolvendo um equilíbrio harmônico entre a agricultura e a pecuária. Essa prática promove a biodiversidade;
  • Maior saúde a todos aqueles que consomem estes alimentos, devido à manutenção das características nutricionais e biológicas dos alimentos;
  • Conservação e aumento da fertilidade dos solos ao longo do tempo, inclusive o protegendo contra erosões;
  • Maior qualidade de vida, remuneração justa e condições de trabalho coerentes. Isso faz o sistema de cultura orgânica, socialmente justo e ecologicamente correto, preservando a vida no campo, desestimulando o êxodo rural e fortalecendo o vínculo do homem a terra;
  • Não há contaminação do ambiente;
  • Preservação da diversidade cultural;
  • Garantia de melhor qualidade de vida a gerações futuras;

Como ter certeza que um alimento é orgânico?

O processo produtivo deve ser auditado por uma certificadora de sistemas orgânicos que o atribuirá um selo, o qual garante que todo o processo, desde o plantio e criação dos animais até a comercialização, foi realizado de acordo com os preceitos da LEI 10.831, de 23 de Dezembro de 2003. Assim, a certificação é a garantia da procedência e da qualidade orgânica de um alimento natural ou processado.

Há uma lei que regulamenta os alimentos orgânicos no Brasil?

Sim. Trata-se da LEI Nº 10.831/03 sancionada pelo então presidente Luís Inácio Lula da Silva em 23 de Dezembro de 2003.

Clique aqui e confira a lei na íntegra.